logo

Como surgiu a ideia?

A ideia surgiu a partir de uma análise do cenário epidemiológico das crianças e adolescentes de 5 a 19 anos, cujo aumento do excesso de peso é uma questão importante e que merece atenção.

Outro fator muito importante é que a formação de hábitos alimentares saudáveis assume lugar de destaque na infância, sendo determinada por diferentes fatores, e tende a manter-se ao longo da vida. A escola é um dos principais elementos de referência para a criança, considerando sua importância como espaço de produção de saúde, cidadania, auto-estima, comportamentos e habilidades para a vida.

A qualidade nutricional dos alimentos e bebidas ofertados nas escolas é um dos determinantes da saúde e nutrição dos escolares. Além da melhoria da qualidade nutricional de lanches e refeições, processados ou não, é fundamental a educação permanente com a comunidade escolar, em especial donos e funcionários da cantina escolar.

Assim, essa ação do Ministério da Saúde juntamente com a FENEP, tem o propósito de mobilizar diretores de escolas, donos/administradores e a comunidade escolar para a transformação das cantinas tradicionais em cantinas saudáveis, agregando qualidade nutricional aos lanches e/ou refeições, tendo como base o "Manual das Cantinas Escolares Saudáveis: promovendo a alimentação saudável", e o Curso de Educação a Distância (EAD), disponível na RedeNutri.

10 Passos para a Promoção da alimentação saudável nas escolas

1º passo:

A escola deve definir estratégias, em conjunto com a comunidade escolar, para favorecer escolhas saudáveis.

2º passo:

Reforçar a abordagem da promoção da saúde e da alimentação saudável nas atividades curriculares da escola.

3° passo:

Desenvolver estratégias de informação às famílias dos alunos para a promoção da alimentação saudável no ambiente escolar, enfatizando sua co-responsabilidade e a importância de sua participação neste processo.

4° passo:

Sensibilizar e capacitar os profissionais envolvidos com alimentação na escola para produzir e oferecer alimentos mais saudáveis, adequando os locais de produção e fornecimento de refeições às boas práticas para serviços de alimentação e garantindo a oferta de água potável.

5° passo:

Restringir a oferta, a promoção comercial e a venda de alimentos ricos em gorduras, açúcares e sal.

6° passo:

Desenvolver opções de alimentos e refeições saudáveis na escola.

7° passo:

Aumentar a oferta e promover o consumo de frutas, legumes e verduras, com ênfase nos alimentos regionais.

8º passo:

Auxiliar os serviços de alimentação da escola na divulgação de opções saudáveis por meio de estratégias que estimulem essas escolhas.

9° passo:

Divulgar a experiência da alimentação saudável para outras escolas, trocando informações e vivências.

10° passo:

Desenvolver um programa contínuo de promoção de hábitos alimentares saudáveis, considerando o monitoramento do estado nutricional dos escolares, com ênfase em ações de diagnóstico, prevenção e controle dos distúrbios nutricionais.

Considerando o cenário apresentado e o fato de que a promoção de hábitos alimentares saudáveis faz parte da adoção de modos de vida saudáveis, que colaborem para a promoção de saúde e qualidade de vida, é importante conhecer as políticas públicas que o Brasil dispõe de para a promoção da saúde e prevenção das doenças crônicas não transmissíveis, incluindo a obesidade.

Estratégia Global para a Alimentação do Bebê e da Criança Pequena (OMS, 2002)

Estratégia Global para Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde (OMS, 2004)

Política Nacional de Promoção da Saúde (2010)

Portaria Interministerial Ministério da Saúde/ Ministério da Educação nº 1.010/ 2006

Guia para alimentação saudável da População Brasileira (2006)

Guia Alimentar para crianças brasileiras menores de dois anos (2010)

Assim, esperamos que essa iniciativa possa lançar mão de um conjunto de estratégias que tenham como finalidade contribuir para a prevenção da obesidade e a melhoria das condições de saúde e nutrição dos escolares.

O que nos motivou?

A escola caracteriza-se como um espaço de formação e potencialização de hábitos e práticas saudáveis, no qual as pessoas passam grande parte do seu tempo, sendo assim, é um importante ambiente para se desenvolver estratégias de promoção da saúde.

Cantina Saudável - O que é?

Cantinas escolares são estabelecimentos de comercialização de alimentos e/ou refeições, cuja administração pode ser da própria escola ou terceirizada.

Caso deseje entrar em contato conosco, faça-o por meio do e-mail cgan@saude.gov.br